AVALIAÇÃO DO CRESCIMENTO

O crescimento da criança é um dos melhores indicadores de saúde na infância. É resultado da interação entre a genética e fatores ambientais como por exemplo: socioeconômicos, maternos, culturais, demográficos, nutricionais.

A criança apresenta maior velocidade de crescimento nos primeiros dois anos de vida, crescendo, nesse período cerca de 40 cm. Após o segundo ano de vida a velocidade de crescimento cai para 4 a 6 cm/ano e se mantém assim até a entrada na puberdade.

Sendo assim, esses dois primeiros anos de vida são de extrema importância e por isso a criança deve ser avaliada com maior frequência para que qualquer fator que comprometa o crescimento adequado seja identificado.

Para fazer essa avaliação usamos na prática médica, as curvas de crescimento, que são gráficos obtidos através de estudos populacionais multicêntricos, em que as crianças são pesadas e medidas.

Atualmente usamos os gráficos da Organização Mundial de Saúde.

Se durante o acompanhamento a criança apresentar estatura abaixo da linha p3 (percentil 3), ficar abaixo da linha de crescimento da família, ou apresentar desaceleração da velocidade de crescimento devemos investigar o perfil hormonal do paciente.

Além disso é importante avaliar os hábitos alimentares da criança, se há variedade e boa quantidade, e incentivar a prática de atividade física.